image description

Preta Gil viaja com Baile da Preta pelo Brasil

Depois de rodar o Brasil inteiro conquistando o público com a turnê “Noite Preta”, Preta Gil teve a ideia, de criar o show “Baile da Preta”. Vendo a necessidade de um show diferente, onde canta todo tipo de música, para continuar a viajar pelo Brasil, ela criou esse formato.

No show, a cantora apresenta um repertório animado, composto por músicas próprias e muitos sucessos, levando ao palco toda sua alegria e irreverência! Uma verdadeira salada musical no repertório composto por grandes sucessos próprios, como Sinais de Fogo, Stereo, Decote, Vá Se Benzer, Cheia de Desejo e variados ritmos brasileiros como funk, samba, axé, sertanejo e muito mais. A banda da Preta é formada por Fabio Lessa (Baixo), Ricardo Marins (Guitarra), André Fernandes (Bateria) e Geovanni Andrade (Teclado).

“O Baile da Preta retrata a minha personalidade musical, meu ecletismo, meu gosto e meu respeito pela MPB, que pra mim, abrange desde Caetano Veloso e Gilberto Gil até Aviões do Forró e Psirico”, explica a cantora. Com 15 anos de carreira, Preta Gil gravou em 2013 o DVD Bloco da Preta, onde canta acompanhada da sua bateria, em clima carnavalesco. O DVD foi lançado no Carnaval de 2014, no desfile do bloco, no Rio, para mais de 500 mil pessoas. Com um show, num formato diferente do “Baile da Preta”, ela também tem feito esse show por todo Brasil. Dois formatos diferentes, um para cada tipo de ocasião.

PRETA GIL

Cantora, atriz e apresentadora. Nasceu em berço “esplêndido”: filha de Gil, sobrinha de Caetano, afilhada de Gal Costa e foi criança atenta a tudo aquilo que estava a sua volta. Cresceu em meio a muitas cores, sabores e estímulos daquilo que poderíamos chamar de “geleia geral” da cultura musical das últimas três décadas. Preta se assumiu cantora quase aos 29 anos, depois de lutar contra seus medos.

Hoje, 15 anos depois de ser convencida por amigos, como Ana Carolina e Ivete Sangalo, a assumir seu lado cantora e largar o trabalho de produtora e publicitária, Preta está mais nua, entregue e inteira do que na icônica capa de seu disco Prêt-à- Porter, lançado em 2003.

Em 2017, a artista assinou contrato com a gravadora Sony Music e lançou o “Todas as Cores”, disco que é a mais perfeita tradução da artista que Preta se transformou. E quem já foi atrás de seu trio elétrico do “Bloco da Preta” ou em seu concorrido “Baile da Preta“, ou em sua “Noite Preta“, festa com que percorreu o Brasil inteiro por 7 anos, sabe que ela é a própria aquarela: tem a mistura “furta-cor” de ritmos e estilos, que mescla as cores da bandeira “arco-íris”, com seu público variado, que tem gente de todas as classes, credos, cores e opiniões.

O novo trabalho traduz essa amálgama chamada Preta Gil, tem cores latinas, cores baianas, cores do groove, coisas da sua vida. São dez canções com participações luxuosas da madrinha Gal Costa (“Vá se Benzer“), de Marília Mendonça (“Não me Testa“) e Pabllo Vittar (“Decote“), como também a canção “Cheia de Desejo“, que é sua nova música de trabalho.

image description